bonita

Não, solidão, hoje não quero me retocar.
Nesse salão de tristeza onde as outras penteiam mágoas
Deixo que as águas invadam meu rosto
Gosto de me ver chorar
Finjo que estão me vendo, eu preciso me mostrar
Bonita
Pra que os olhos do meu bem não olhem mais ninguém
Quando eu me revelar da forma mais bonita
Pra saber como levar todos os desejos que ele tem
Ao me ver passar
Bonita
Hoje eu arrasei na casa de espelhos
Espalho os meus rostos
E finjo que finjo que finjo que não sei

(A Mais Bonita, Chico Buarque)

Fotografia de Aaron Feaver

Anúncios

Sobre Felipe Lins
Onde eu nasci passa um rio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: